ARBITRAGEM, MEDIAÇÃO E CONCILIAÇÃO: MÉTODOS ALTERNATIVOS DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS

Kairon Bruno FURNIEL

Resumo


A questão do grande número de processo no sistema judicial brasileiro, e por consequência, a demora exacerbada em dar uma sentença com resolução de mérito serão de grande relevância para o desenvolvimento do trabalho, inclusive eventuais aplicações práticas da arbitragem, mediação e conciliação. Consequentemente, também serão apresentadas as vantagens em se utilizar esses métodos de solução de conflitos. Este trabalho disserta sobre questões eminentemente relevantes e atuais no ramo do direito processual civil, devido à promulgação do Novo CPC, além das Leis n°13.129/2015 (Lei da Arbitragem) e n° 13.140/2015 (Lei da Mediação). E para cumprir o objetivo deste trabalho, a busca da solução dos problemas do Poder Judiciário, este artigo apresentará a Resolução 125/2010 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que estabelece uma política de incentivo aos métodos consensuais do litígio, portanto promovendo a pacificação nas relações humanas.

Palavras-chave


Palavras-chave: Mediação. Conciliação. Arbitragem. Poder Judiciário.

Texto completo:

PDF

Referências


BERALDO, Leonardo de Faria. Curso de Arbitragem: nos termos da Lei nº 9.307/96. São Paulo, Atlas, 2014.

CACHAPUZ, Rozane da Rosa. Arbitragem: alguns aspectos do processo e procedimento na lei n° 9.307/96. LED - Editora de Direito, 2000.

CAHALI, Franscisco José. Curso de Arbitragem. 2ª ed. São Paulo, RT, 2012.

CARMONA, Carlos Alberto. Arbitragem e Processo: um Comentário á Lei 9.307/96. São Paulo, Malheiros,1998.

CARMONA, Carlos Alberto. A Arbitragem no Processo Civil Brasileiro. Malheiros, 1993.

DIDIER JR, Fredie. Curso de direito processual civil: introdução ao direito processual civil, parte geral e processo de conhecimento. Salvador. Jus Podium, 2015.

FURTADO, Paulo; BULOS, Uadi Lammêngo. A lei da Arbitragem Comentada. São Paulo: Sarai-va,1998.

LACERDA, Belizário Antônio. Comentários à Lei de Arbitragem. Del Rey, 1998

LEVY, Fernanda R. Lourenço; Guarda de filhos: os conflitos no exercício do poder familiar. São Paulo, Atlas, 2008.

LISBOA, Carlos. Manual do árbitro. São Paulo: Saraiva,1999.

MEIRELES, Hely Lopes. Direito Administrativo Brasileiro. Malheiros. Edição 42, 2016.

MELLO, Celso Antônio Bandeira. Curso de Direito Administrativo. Malheiros. Edição 27, 2010.

MUNIZ, Joaquim de Paiva. A arbitragem ao alcance de todos – Cartilha de arbitragem. Rio de Janeiro, OAB-RJ, 2004.

NORTHFLEET, Ellen G. Novas fórmulas para resolução de conflitos. In: TEIXEIRA, Sálvio de Figueiredo. O judiciário e a constituição. Brasília: Saraiva, 1994.

REALE, Miguel. Crise da Justiça e Arbitragem. Revista de Arbitragem e Mediação. São Paulo: Revista dos Tribunais, ano 2, n. 5, abr./jun. 2005, p. 13.

ROCHA, Caio Cesar; Vieira, SALOMAO, Luis Felipe. Arbitragem e Mediação, a reforma da legisla-ção brasileira. Editoras Atlas, Edição 1, 2015.

ROQUE, Sebastião José. Arbitragem a Solução Viável. Ícone Editora. Edição 2, 2009.

SCAVONE JUNIOR, Luiz Antônio. Manual de Arbitragem. São Paulo, Revista dos Tribunais, 2014.

THEODORO JR, Humberto. Código de Processo Civil. Forense, 2003.

THEODORO, Júnior, Humberto et al. Novo CPC: Fundamentos e sistematização. Rio de Janeiro: Forense, 2015.

VASCONCELOS, Carlos Eduardo. Mediação de Conflitos e Praticas Restaurativas. Editora Método, 2008.

VELLOSO, Carlos Mário da Silva. Do Poder Judiciário: como torná-lo ágil e dinâmico-efeito vincu-lante e outros temas. Disponível em: . Acesso em: 27 de jul. de 2017.

WARAT, Luis Alberto. O ofício do mediador. Florianópolis, Habitus, 2001.




DOI: https://doi.org/10.21207/2675-0104.2017.677

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Iniciação Científica e Extensão da Faculdade de Direito de Franca

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

http://www.abecbrasil.org.br

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-Compartilha Igual 4.0 Internacional.